IKIGAI: Viver e trabalhar por um propósito

IKIGAI: Viver e trabalhar por um propósito

 

Quero te convidar a refletir: Como seria se você fizesse todos os dias aquilo que você ama fazer? Como seria se você fizesse todos os dias aquilo que você sente, no seu coração, que nasceu para fazer?

 

Pensa bem…

 

Como seria se aquilo que você fizesse ajudasse muitas e muitas pessoas de algum jeito?

 

E mais: como seria se fazendo isso que você ama fazer, que nasceu para fazer, que ajudasse muitas pessoas, você ainda ganhasse dinheiro?

 

Eu fico imaginando como seria se isso fosse verdade. Seria lindo! Um sonho! Mas é um sonho possível!

 

IKIGAI

 

O que você ama fazer é sua _Paixão_. O que você sente no seu coração que nasceu para fazer é sua _Vocação_. Ajudar os outros é a sua _Missão_. E ganhar dinheiro é a sua _Profissão_.

 

Esse é o _Ikigai_. Um conceito japonês que significa Razão para Viver. Estudos científicos comprovaram que quem descobre o Ikigai vive mais e vive feliz!

 

Como seria se você descobrisse o seu Ikigai? Faço isso todos os dias, nos processos de coaching: ajudo as pessoas a descobrirem seu Ikigai.

 

DESCUBRA SEU IKIGAI

 

E agora quero lhe convidar a fazer esse exercício. Pare um minuto e reflita. Primeiro sobre sua _Paixão_.

 

O que você ama fazer? Que, quando faz, perde a noção do tempo? Anote todas as possibilidades.

 

Fazer o que você ama. É mais ou menos o que prega aquele clichê de que “faça o que você gosta e nunca precisará trabalhar na vida”.

 

Vamos para a segunda parte desse exercício: _Vocação_. Você já deve ter ouvido alguém dizer: eu nasci para fazer isso. Esse é o sentimento de quem vive sua Vocação. Aqui estão os seus principais talentos.

 

Novamente lhe convido a fazer uma lista. Quais são as coisas que você é talentoso? Que parece ter nascido para fazer aquilo?

 

Muito também se fala em _Missão_. Missão está relacionada com o que fazemos para os outros. Nós vivemos em um sistema. Fazemos parte de algo maior. Seja sua família, sua empresa, seu trabalho, seu condomínio, ou o Universo!!!

 

Você tem papéis nessa vida. E, para cada papel, tem uma missão a cumprir. Eu, por exemplo, tenho uma missão como pai, outra como filho, mais uma como empresário, como coach.

 

Várias e várias pesquisas comprovam que viver a missão, ajudar outras pessoas conscientemente, traz a felicidade de longo prazo. Um sentimento de realização total

 

Quero lhe convidar a escrever, em uma frase, a missão da sua vida. Veja o que você faz muito bem, seus principais talentos e como isso pode ajudar outras pessoas. Imagine-se fazendo isso durante toda a vida. Escreva!

 

Pegue essas 2 listas e a sua missão. Consegue interligar tudo? O que existe em comum? Tem algo que você seja apaixonado, que use seus talentos e que ainda possa usar como missão?

 

Agora, uma última reflexão: você pode ganhar dinheiro com isso? Tem como transformar em uma _Profissão_? Se sim, você descobriu seu Ikigai.

 

MEU IKIGAI

 

Eu sou apaixonado por pessoas. Adoro lidar com gente. Tenho uma grande capacidade de comunicação e de convencimento. Tenho facilidade de levar as pessoas a darem novo significado a suas vidas. Sou organizado e visionário.

 

Uni tudo isso em torno de uma profissão: sou business coach. Fiz disso minha PROFISSÃO!!!

 

Minha missão como coach é “Inspirar pessoas a encontrarem sua melhor versão para alcançarem resultados extraordinários”.

 

Vivo meu Ikigai.

 

DECISÃO

 

Pare e analise sua situação. Alguns minutinhos de reflexão. Você se sente chamado a fazer o que faz? Você é apaixonado por isso? O que isso que você faz proporciona a outras pessoas? Está conectado com sua missão?

 

E você ganha dinheiro com isso através de sua profissão??

 

Se sim… isso é maravilhoso!

 

Não??? Fico imaginando o quão triste é fazer algo que não está conectado com sua essência.

 

Quantas e quantas pessoas se sentem obrigadas a fazer algo que não querem ou não gostam.

 

Pare e pense agora: você é apaixonado pelo que faz? Se sim, está no caminho! Se não… opa! Lembro da frase de Tony Robbins: saiba que são suas decisões, e não suas condições, que determinam o seu destino.

 

O que você decide?

No Comments

Post A Comment